Homenagem – Morreu o Sociólogo Carlos Serra

Carlos Serra

Perdeu a vida no dia 25 de Março de 2020 em Portugal, vítima de doença, o sociólogo moçambicano Carlos Serra. Um vácuo imenso nos invadiu a alma, a nossa inteligência recusou-se a acreditar no inevitável. Mas tal é a frágil condição humana: viver, lutar e morrer.

Carlos Serra é pai do nosso colega e amigo, Doutor Carlos Manuel Serra, ambientalista, formador e antigo Director Adjunto do Centro de Formação Jurídica e Judiciaria tendo sido também co-coordenador de uma obra de referencia na área da sociologia do direito, realizada sobre os auspícios do Tribunal Supremo, numa parceria cientifica entre O Centro de estudos Sociais de Coimbra e a Centro de Estudos Africanos da Universidade Eduardo Mondlane e o  Centro de Formação Jurídica e Judiciaria do Ministério da Justiça Assuntos Constitucionais e Religiosos.

Carlos Serra foi nascido na Cidade de Tete em 1941. No início dos anos 70, ele foi articulista do Notícias de Beira, Jornalista. Entre 1993 -1995 fez o Doutorado em Sociologia pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris.

Versado a Português, Inglês, Francês e Espanhol, o Professor Catedrático Carlos Serra já foi investigador do Centro de Estudos Africanos da Universidade Eduardo Mondlane, Presidente do seu Conselho Científico, Pesquisador Associado do Centre d’analyses et d’interventions Sociologiques (CADIS), da Maison des Sciences de l’Homme, Paris, França e Director da Colecção em livro “Cadernos de Ciências Sociais” (Escolar Editora).

Carlos Serra, cujo nome está ligado à academia produziu uma imorredoura obra sobretudo nas áreas da Sociologia e da História, que serve, e que certamente continuara servindo, de inspiração a actual e as futura e gerações de académicos moçambicanos e não só.

 O Sociólogo Carlos Serra escreveu obras notáveis nas áreas de História, Ciência Política, Sociologia Urbana e Sociologia do Conhecimento, no período de 1995/2013, tendo-se debruçado nas áreas específicas de investigação tais como: relações políticas, eleições, processos identitários, racismo, crenças colectivas, rumores, violência colectiva, movimentos sociais e epistemologia das ciências

Entre 1997 e Julho de 1999, foi co-coordenador, junto com Boaventura de Sousa Santos, do projecto “Administração da Justiça em Moçambique”, que culminou com a publicação do importante livro, “ Conflito e Transformação Social: uma Paisagem das Justiças em Moçambique”. Esta obra, traçou o quadro teórico metodológico e analítico sobre a problemática das justiças multiculturais, e firmou-se como um estudo de referência na área da justiça na pós-independência. A contribuição deste estudo ilustrando uma larga evidência empírica sobre o pluralismo jurídico moçambicano, influenciou a constitucionalização do pluralismo jurídico através do artigo 4 da CRM que estipula que “ O Estado reconhece os vários sistemas normativos e de resolução de conflitos que coexistem na sociedade moçambicana, na medida em que não contrariem os valores e os princípios fundamentais da Constituição”.

Todo o elogio revela-se incapaz de descrever a grandeza do Sociólogo e historiador Carlos Serra. A comunidade académica, se orgulha pelos ensinamentos e legado que deixou sem medir esforços e sem preço.  Neste momento de profunda dor e consternação, o Centro de Formação Jurídica e Judiciaria, endereças as mais Sentidas Condolências á Família enlutada, em particular ao seu filho, Carlos Manuel Serra Jr, o nosso colega e amigo

Até Sempre Professor Catedrático, Carlos Serra – Paz á Sua Alma!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn